[Infográfico] Ergonomia para sua empresa: evite maiores gastos

 

Segundo a pesquisa do Sesi (Serviço Social da Indústria), 48% das empresas acreditam que aumentar as ações em segurança e promover a saúde dos trabalhadores reduzem as faltas ao trabalho. Acidentes e doenças do trabalho trazem diversas despesas para a empresa, como custos médicos e indenizações, o que gerou em torno de R$ 41 bilhões em gasto no ano de 2009.

A sua empresa está com altos gastos com afastamento de funcionários? Você quer saber como reduzir essas despesas? Então, continue lendo esse artigo para saber mais como a prevenção trará retorno financeiro e promoverá a saúde na empresa.

 

Coloque seu e-mail abaixo e receba as
atualizações do nosso blog em primeira mão.


 

 


QUANTO CUSTA PARA A SUA EMPRESA OS ACIDENTES E DOENÇAS NO TRABALHO

 

Os números não são tão recentes, mas o que se tem disponível, é que o custo para uma empresa com os acidentes e doenças no trabalho geraram R$ 8,2 bilhões com o pagamento do seguro de acidentes (SAT) em 2009. Considerando que os custos de segurados e não segurados era de 1:4, leva a uma despesa total de R$ 41 bilhões. O que equivale a 5% da folha salarial do país. Esses dados são da palestra proferida no Tribunal Superior do Trabalho em 2011.

Em comparação aos custos para o Brasil, a Previdência Social pagou de benefícios acidentários e aposentadorias especiais cerca de 14 bilhões em 2009. Considerando a relação 1:6, seja para pagamento aos trabalhadores e familiares, isso daria um total de R$ 71 bilhões para os cofres públicos no ano.

A pesquisa do Sesi revelou que 71,6% das indústrias afirmaram dar alta atenção à saúde e segurança dos trabalhadores. Outros 76,4% dos entrevistados afirmaram que a atenção deverá aumentar nos próximos 5 anos – pesquisa realizada entre outubro de 2015 e fevereiro de 2016, com 500 empresas de médio e grande porte.

É certo que para o empregador, assim como para o empregado são diversos prejuízos. A organização tem dois tipos de custos como os segurados, que são os custos com seguro de acidentes e os não segurados, os custos diluídos na soma total da conta. Para o empregado além da ausência no posto de trabalho, precisa realizar todo o tratamento necessário para sua recuperação e em muitos casos precisa de auxilio de familiares e acompanhamento médico.

É fato que nenhuma cifra econômica pode medir o valor da saúde e até da vida do ser humano. E esses números são para ressaltar a importância da prevenção. Prevenir acidentes e doenças do trabalho traz diversos benefícios para a empresa e para os trabalhadores.

 

 


INVESTIR EM SAÚDE E SEGURANÇA DÁ RETORNO PARA SUA EMPRESA 

 

Um estudo elaborado com mais de 180 mil pessoas entre empresas nacionais e clientes globais da Advance Medical Group, revelou que as dores nas costas e problemas de coluna, cervical e lombar respondem a uma grande parte dos custos destinados à saúde. As doenças da área de ortopedia, são as que mais consumem recursos das empresas e sendo uma das maiores causadoras de afastamento de trabalhadores. Além disso, o próprio colaborador sofre grandes consequências para a sua saúde e qualidade de vida.

É nesse ponto que queremos chegar. A prevenção associada a ergonomia pode evitar prejuízos financeiros para a organização e principalmente para a saúde do trabalhador.

É certo que um ambiente de trabalho saudável favorece a produtividade. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), um local favorável para execução das atividades em que trabalhadores e gestores colaboram no processo contínuo de melhorias, promove a saúde, segurança e bem-estar em todos os ambientes da empresa.

As doenças ocupacionais são causadas por diversos fatores relacionados a função exercida, que está relacionada à exposição inadequada oferecida no ambiente laboral.

A ergonomia tem como objetivo desenvolver e aplicar técnicas de adaptação do homem ao seu trabalho de forma eficiente e segura, proporcionando mais conforto e prevenindo lesões e doenças cognitivas. Problemas na lombar, pescoço, coluna, estresse e depressão, são alguns dos exemplos que afetam a saúde e qualidade de vida do empregado.

Para evitar as doenças e os acidentes é preciso que todos estejam atentos aos riscos e cuidados necessários. O empregador precisar conhecer as implicações e exigências legais pertinentes e os colaboradores fazerem o uso correto dos produtos/equipamentos fornecidos para sua proteção.

Há exemplos de empresas que conseguiram reduzir o fator Acidentário de Prevenção (FAT) de 3% sobre a folha de pagamento para 1,8%, conforme dados revelados pela pesquisa do Sesi.

 


COMO EVITAR GASTOS MAIORES: PREVENÇÃO

 

Com o objetivo de evitar as doenças ocupacionais e acidentes no trabalho, ou seja, altos gastos com indenizações e custos médicos, listamos 6 dicas importantes:

1 –  Os gestores devem estar cientes das normas regulamentadoras (NR – a ergonomia está na NR 17, clique aqui) que indica os fatores de prevenção no ambiente de trabalho.

2 – A empresa deve informar aos colaboradores os procedimentos necessários para evitar acidentes e prevenir as lesões, além de oferecer treinamento.

3 – Oferecer uma adequação ergonômica com produtos que irão proporcionar conforto durante o período que estiver exposto as tarefas.

Confira os produtos ergonômicos como:
Suporte Monitor
Notebook
Suporte para os Pés
Cinta Lombar
Tapete Antifadiga
Apoio para Antebraço
Suporte para CPU

4 – Oferecer e estimular a prática de exercícios laborais, como a ginástica laboral, ou ainda, pausas para descanso, principalmente em atividades que necessitam de movimentos repetitivos.

5 – Usar dos canais de comunicação interno da empresa para conscientizar e alertar os funcionários sobre os riscos de acidentes e as doenças ocupacionais.

6 – Promover palestras com profissionais da área com temas que abordem prevenção, proteção e boa conduta.

 

Alguns artigos relacionados que você vai curtir:

# O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE ERGONOMIA 

# BENEFÍCIOS DA ERGONOMIA PARA MELHORAR A PRODUTIVIDADE NO TRABALHO PARA FUNCIONÁRIO E A EMPRESA 

# CHECKLIST DA ERGONOMIA: TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER PARA TER UMA BOA POSTURA

 

O custo/benefício será percebido quando os dois lados, empresários e trabalhadores, entenderem a importância da qualidade de vida e a segurança no ambiente laboral. E que ambos precisam estar conscientes do processo educativo necessário para que haja saúde para o trabalhador. É preciso um esforço conjunto que sensibilize à respeito das vantagens de prevenir os acidentes e doenças do trabalho.

 

Conte com a gente para proporcionar aos seus colaboradores qualidade de vida, bem-estar e saúde. Acesse a nossa loja virtual e confira a linha completa de produtos ergonômicos, clique loja.www.reliza.com.br

 

Até a próxima semana.

Abraços

 

Seja o primeiro a comentar!

Comente!

Nossos Clientes

Vídeos de Produtos

Depoimentos